Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

MEO Cloud



Segunda-feira, 02.12.13

Adeus versões antigas das apps de desktop

 

 

 

 

 

 

Tal como tivemos oportunidade de anunciar em Setembro, vamos começar a descontinuar versões muito antigas das nossas apps de desktop.

 

Na altura, chamámos a atenção para a necessidade de actualização das apps. Não só as novas versões das apps dispõem de mais funcionalidades, e vêem alguns bugs corrigidos como, pretendíamos descontinuar as versões mais antiguinhas.

 

E eis que chega o dia. Vamos, a partir de hoje, deixar de suportar todas as versões das apps de desktop, anteriores à versão 0.0.69.

 

Clarificando. Para qualquer um dos sistemas operativos, Windows, OS e Linux, todas as apps anteriores à 0.0.69 deixarão de funcionar. A versão 0.0.69, para já, continuará a ser suportada.

 

Recomendamos vivamente que todos os que ainda não têm a última versão da app a actualizem. Não custa nada, é rápido, grátis, e indolor.

 

Quem quiser, basta seguir este link.

Autoria e outros dados (tags, etc)


36 comentários

De dbrenha a 02.12.2013 às 19:30

Será que estamos perto de uma versão em condições para linux ?

De jonasnuts a 02.12.2013 às 19:48

Muito perto :)
Já em testes alargados, dentro do SAPO. E não apenas uma versão, penso que há versões para todos os gostos :)

De san-alex a 15.12.2013 às 11:13

Falando do Linux: reparei num velho "bug" que tem ver com .zip e símbolos "não ingleses" (ç, ã, etc.). Quando é feito upload duma pasta, esta pasta é arquivada (.zip). Dentro deste arquivo temos ficheiros com nomes deste género: "recomendação.pdf". Para símbolos cirílicos - ainda melhor: "Робота".

De jonasnuts a 15.12.2013 às 11:18

Obrigada pelo feedback. Vou encaminhar para a equipa de Linux.

Bom resto de Domingo.

De san-alex a 21.12.2013 às 21:17

Olá.
Já está realizada a possibilidade de ligação através de WebDav?

De Rebelo a 03.12.2013 às 16:09

Viva.

Apenas uma questão.
Windows 8.1 / MEO Cloud 0.1.125
Acabei de criar um symlink de uma pasta na pasta da MEOCloud.
Quando este é criado a sincronização é efectuada mas a partir dai qualquer modificação efectuada na pasta original é tb. efectuada na da MEOCloud mas a sincronização não acontece.

É suposto ser mesmo assim?

De João a 03.12.2013 às 16:54

Olá,

Os symlinks ainda não são oficialmente suportados. Esse comportamento é o esperado, por enquanto.

Como solução temporária, sugerimos mover a pasta em questão para a pasta MEOCloud e criar o symlink na localização onde tinha originalmente a pasta.

Cumprimentos,
João

De Rebelo a 03.12.2013 às 16:59

Ok, obrigado.

Já sei que a melhor solução é experimentar...
Mas se o fizer obriga-me a trabalhar na pasta MEOCloud, não?
Ou qualquer alteração que efectue na pasta original é sincronizada na pasta MEOCloud e consequentemente na Cloud?

De João a 03.12.2013 às 17:13

Se a pasta original estiver na MEOCloud e o link apontar para essa pasta, deverá funcionar como descreve.

Por exemplo, se tiver uma pasta em C:\Users\user\MEOCloud\Fotos e criar uma junction em C:\Users\user\Desktop\Fotos, poderá trabalhar em qualquer uma das pastas e as alterações serão sincronizadas.

comando de exemplo:

mklink /J C:\Users\user\Desktop\Fotos C:\Users\user\MEOCloud\Fotos

De Rebelo a 03.12.2013 às 19:07

Mas a situação é que a pasta original não está na na MEOCloud.
E tenho-a tb a sincronizar noutro serviço como symlink.
Tem previsto o suporte de symlinks para breve?

De Rebelo a 04.12.2013 às 11:50

Viva.

Para quem necessitar de sincronizar pastas/ ficheiros de maneira automática fica um excelente programa freeware e tudo:
http:/ sourceforge.net projects freefilesync /
Parece um pouco complicado no início mas a ajuda soluciona tudo.
E em conjunto com a ferramenta RealtimeSync que está na pasta do programa funciona às mil maravilhas na sincronização automática.

De João a 04.12.2013 às 12:21

Olá,

O suporte para symlinks em OS X e Linux está já em testes internos.

No entanto, como o modo de funcionamento dos symlinks em Windows é significativamente diferente dos outros sistemas operativos suportados, ainda estamos a avaliar o esforço necessário para a implementação do suporte.

João

De Miguel Goyanes a 18.12.2013 às 14:50

Olá João.

Não sei se foi o João que me contactou (o qual agradeço) a partir do pplware a avisar que já existia uma versão beta da aplicação para Windows com suporte para symlinks. Caso não tenha sido e como está "por dentro" do suporte, aproveito para deixar o feedback após ter utilizado a aplicação.


Após ter feito um symlink de um directório com apenas dois ficheiros, verifiquei que o upload para a MEOCloud foi feito imediatamente tal como acontecia anteriormente. A novidade foi ter renomeado os ficheiros e as alterações terem sido logo efectuadas na MEOCloud (algo que não acontecia com versões antigas da aplicação).
Como verifiquei que os symlinks funcionavam e que as alterações feitas em ficheiros eram logo sincronizadas com a MEOCloud, tentei fazer um symlink de uma pasta com 500 MB e cerca de 1000 ficheiros. Algo correu mal e a aplicação ficou eternamente a exibir a mensagem a dizer que estava a indexar os ficheiros mas nunca chegou a fazer o upload para a MEOCloud. A certa altura o ícone da aplicação ficou vermelho tendo que a fechar, voltar a abrir e eliminar o symlink que tinha criado. Voltei a criar o symlink e desta vez correu tudo bem. O conteúdo do symlink que criei foi sincronizado com a MEOCloud. Gostei particularmente da velocidade de upload uma vez que "esgotei" a capacidade da minha linha.

Dos testes que fiz, e como utilizador que não compreende o motivo de apenas poder-se fazer o upload do conteúdo da pasta CloudPT (preferia que fosse possível escolher qualquer pasta), os symlinks estão a funcionar. Infelizmente, para mim, é uma meia solução porque apesar dos symlinks funcionarem, é impossível fazer selective sync dos mesmos, ou seja, dentro dos symlinks, não é possível escolher que ficheiros queremos ou não que estejam sincronizados na MEOCloud.

Aproveito para deixar mais duas sugestões.

A primeira, está relacionada com o selective sync. Acho que esta opção está muito escondida do utilizador e que para a podermos utilizar, temos de percorrer muitos passos, ou seja, seleccionar Preferências e ir à aba Sincronização. Acho que por baixo da opção Preferências poderia existir logo a opção Selective Sync. Ai, esta função, que considero bastante importante, estava mais facilmente acessível.

A segunda sugestão está relacionada com as alterações recentes. Apenas é-nos possível saber quais os ficheiros (acho que os cinco últimos) que foram recentemente alterados. Acho que poderia existir uma opção com mais detalhes. Algo como uma opção para verificar os ficheiros "em fila de espera", ou seja, ao clicar nesta opção abria-se uma nova janela com duas abas. Uma para o download e outra para o upload. Aí poderíamos verificar quais alterações eram ainda necessário fazer tanto ao nível do upload como o download. Uma outra opção seria poder, nestas listas, escolher qual a prioridade de download/upload. Os ficheiros começariam todos com a probabilidade normal, mas se o utilizador seleccionasse um ficheiro e o colocasse como Alta prioridade, este ficheiro seria sincronizado primeiro do que os ficheiros com uma prioridade menor.


Cumprimentos,

Miguel Goyanes

De João a 18.12.2013 às 15:18

Olá Miguel,

Muito obrigado pelo feedback.

Em relação ao erro que referiu com os symlinks, já deverá estar resolvido. Verifique que tem pelo menos a versão 0.1.141 instalada. A aplicação faz auto-update ao fim de algumas horas. Caso ainda não tenha a versão 0.1.141 ou superior, poderá correr o instalador da versão beta de novo. O instalador tratará de instalar a versão mais recente.

Em relação à primeira sugestão para o selective sync, está-se a referir à possibilidade de só fazer download de alguns ficheiros ou upload de alguns ficheiros individuais?. O upload de ficheiros individuais (no fundo, symlinks para ficheiros) é algo que já funciona em Linux e OS X (nas betas) e eventualmente será implementado em Windows.

Agradecemos o comentário referente à acessibilidade de opção de selective sync. A sugestão será discutida pela equipa.

O modo como pretendemos resolver o problema de saber quais os ficheiros ainda estão ainda a ser sincronizados, passará por uma melhor integração com o Explorer, à semelhança do que outros serviços já fazem. Cada ficheiro terá um pequeno ícone em overlay (sincronizado, a sincronizar, erro, etc.) que indicará o estado de cada ficheiro.

A lista de prioridades é interessante e é algo a pensar. Neste momento as prioridades são calculadas através de um algoritmo interno. Pode reparar que, se estiver a enviar um ficheiro grande (por exemplo um vídeo), e entretanto colocar um ficheiro mais pequeno (por exemplo, um ficheiro de texto), eventualmente o ficheiro mais pequeno ganhará mais prioridade e será enviado antes do ficheiro de vídeo terminar.

Vou-lhe enviar um email para ficar com o meu contacto. Caso queira fazer mais alguma sugestão ou tirar alguma dúvida, estamos à disposição.

Cumprimentos,
João

De Miguel Goyanes a 18.12.2013 às 16:12

Olá João.

Obrigado pela resposta.

Já tenho a versão 0.1.141. Ontem, quanto testei e tive problemas, provavelmente teria uma versão mais antiga pois hoje voltei a fazer exactamente o mesmo e funcionou perfeitamente.

O problema para mim dos symlinks é o seguinte:

Imaginemos que tenho o directório A e dentre desse directório tenho 1000 directórios (Dir0001, Dir0002,..., Dir0999,Dir1000) e 100 ficheiros (File0001, File0002,..., File0999,File1000). Se eu quiser fazer o upload de todo o conteúdo do directório A não há problema. Com estas versões beta faço o symlink do directório A e fica tudo ok.

Agora imaginemos que dentro do directório A não quero fazer o upload do Dir555 e do File666. Se este directório A não fosse um symlink e estivesse "fisicamente" dentro da pasta CloudPT não havia problema. Ia às preferências -> sincronização e desmarcava o Dir555 e o File666. Como o directório A é um synmlink, ao ir a preferências -> sincronização não consigo fazer nada pois o A é apenas um link.

Se não tiver uma estrutura com muitos directórios/ficheiros e quiser seleccionar apenas algum conteúdo não há problema. Faço symlinks para os directórios/ficheiros que pretendo sincronizar e deixo os restantes de fora. Este cenário é impraticável caso existam muitos directórios/ficheiros.

Mas, obviamente que já poder fazer algum tipo de symlinks é a meu ver uma grande melhoria :)


Não tinha conhecimento da prioridade ficheiro grande/pequeno. É bem pensado e faz todo o sentido.

A minha ideia seria a possibilidade de "forçar" aqueles ficheiros que temos maior "urgência" (independentemente do tamanho do ficheiro).

Cumprimentos,

Miguel Goyanes

De João a 18.12.2013 às 16:42

Olá Miguel,

Apenas uma nota, na MEO Cloud só permitimos excluir directórios no selective sync. Excluir ficheiros (pelo menos por enquanto) não é possível no cliente da MEO Cloud para Windows.

Mesmo em relação à sincronização de pastas, o selective sync não lhe permite fazer directamente o que pretende.

Quando está a listar pastas no selective sync, está a ver a lista de pastas que já estão no servidor. Ou seja, o selective sync permite-lhe escolher quais as pastas (que já estão na Cloud) que deseja ter sincronizadas localmente. O selective sync (tal como existe agora) não lhe permite criar um "filtro de exclusão de pastas locais", que parece ser mais ou menos o que pretende (na realidade, a funcionalidade até existe, visto que é um sub-componente do selective sync, mas não está acessível através do GUI).

É possível que ainda não esteja a ver os subdirectórios dentro do symlink, é porque ainda não foram enviados para o servidor.

Caso queira saber como criar o filtro de exclusão local (para fazer o que pretende), pode-me responder ao mail que enviei, mas deixamos o aviso que não é uma configuração suportada oficialmente.

Obrigado,

João

De João a 06.12.2013 às 18:09

Boa tarde,

Pode-nos dar-nos o seu email? Gostávamos de lhe fazer algumas perguntas relacionadas com o suporte para symlinks e eventualmente pedir a sua colaboração para testar versões alfa.

Obrigado,
João

De jonasnuts a 06.12.2013 às 18:43

E como não queremos que deixe aqui o seu endereço de mail, fica o meu, para onde poderá enviar a sua mensagem :)

jonas arroba co.sapo.pt

De Rebell a 06.12.2013 às 19:41

Sim, claro e com todo o gosto
De-me no entanto até amanhâ pois aqui do télélé é difícil de copiar o vosso.

De Sérgio Miranda a 05.12.2013 às 01:41

Reparei que a aplicação para Mac OS X é apenas parcialmente compilada para 64bits (meocloudd é um processo 32bits).
Algum motivo para tal? Planos para que de futuro seja totalmente 64bits?

De João a 05.12.2013 às 23:32

Olá Sérgio,

O componente que está a 32 bit é o motor de sincronização (meocloudd). A razão pela qual está a 32 bit é apenas por uma questão de performance.

Uma aplicação a 64 bit pode utilizar até mais de 50% da memória que a mesma aplicação compilada para 32 bit. Deste modo, a MEO Cloud deixa mais recursos disponíveis para as outras aplicações na sua máquina. Além disto, o componente de sincronização não precisa endereçar grandes quantidades de memória nem tem um perfil onde os registos do processador adicionais (caso tivesse sido compilada para 64 bit) trariam grandes vantagens.

Esperemos tê-lo esclarecido.

Cumprimentos,
João

De Sérgio M a 09.12.2013 às 23:46

Olá João,

Antes de mais, obrigado pela resposta.

Compreendo o argumento de uma aplicação 64bits usar mais recursos do que uma de 32bits, mas se esta causar que no sistema sejam carregadas todas as frameworks 32bits num sistema onde todas as restante utilizam as frameworks 64bits, pode ser mais prejudicial do que benéfico. Não sou eu que o digo, é a Apple:

"Memory Requirements

A 64-bit app can consume significantly more memory than a 32-bit app. For this reason, it is tempting to continue to ship 32-bit apps. However, this is usually not the right thing to do.

In OS X v10.6 and later, most built-in apps are 64-bit. The first time you run a 32-bit application, all of the 32-bit framework slices must be loaded into memory. This means that loading older, 32-bit-only applications causes significant memory pressure, particularly on computers with limited RAM. This often outweighs the additional memory impact caused by larger data structures."

https://developer.apple.com/library/mac/documentation/Darwin/Conceptual/64bitPorting/indications/indications.html

Sendo que hoje em dia a grande generalidade das aplicações Mac já é 64bits, quem permanece 32bits para utilizar menos recursos do ponto de vista individual acaba por prejudicar todos no geral, em minha opinião.

P.S.: Este foi um dos motivos que me fez deixar o Dropbox e procurar alternativas.

De João a 10.12.2013 às 00:35

Olá Sérgio,

Obrigado pelos argumentos apresentados.
Iremos discutir a questão de recompilar o motor de sync para 64 bit (como já é feito nas versões de Linux 64 bit).

No seu caso, a MEO Cloud é a única aplicação a 32 bit a correr no sistema?

Ficam outras possibilidades em aberto:
- Permitir correr o motor de sync a 64 bit mediante a activação de um setting (para power users).
- Caso não sejam detectados binários 32 bit carregados em memória, correr automaticamente todos os componentes a 64 bit.

Cumprimentos,

De Sérgio M. a 10.12.2013 às 04:57

Depois de finalmente ter conseguido uma build 64bits do Chromium, sim, no meu caso todas as aplicações que utilizo são 64bits.

É possível criar um binário universal com versões compiladas para 32 e 64bits e depois alterando uma flag no sistema a aplicação seja executada no modo 32bits por predefinição, mantendo a opção do utilizador desactivar essa flag através do Finder e executar em 64bits se desejar e se o sistema suportar (pode ser esta a tal opção para power users)

Penso que para além de questões de desempenho, existem funcionalidades de programação que só estão disponíveis para aplicações 64bits (Automatic Reference Counting (ARC), por exemplo...)

De jonasnuts a 11.12.2013 às 12:31

Olá Sérgio. Antes de mais, obrigada por esta troca de comentários. O João Poupino, um dos responsáveis da equipa de desenvolvimento, gostaria de contactá-lo por mail, se não se importar.

Se nos puder dar o seu endereço de mail, agradecíamos. Pode enviar para o meu mail, jonas@co.sapo.pt

De Alex a 05.12.2013 às 09:49

Viva,


Já ouviram falar no Otixo [ http://otixo.com/ ]? Gostava de ver o MEOCloud ser suportado nesta plataforma, juntamente com os outros 29 serviços concorrentes que eles já suportam. Será que podem entrar em contacto com eles?


Cumprimentos,

De jonasnuts a 05.12.2013 às 09:51

Obrigada pela sugestão :)

Contactar potenciais third parties faz parte dos nossos planos :)

De Alex a 05.12.2013 às 09:56

Excelente!
Obrigado pela rápida resposta.

De jonasnuts a 05.12.2013 às 09:58

Se o seu comentário tivesse sido deixado a outra hora, por exemplo, as 3 da manhã, a resposta não teria sido tão rápida :)

De Jorge Teixeira a 06.12.2013 às 21:45

Ora boa noite.

Vim aqui para vos pedir para disponibilizarem o ficheiro instalador ( no meu caso windows ) completo, visto que a forma como esta disponibilizado é necessário ligação a net para completar a instalação e isto é um problema porque quando se tem uma ligação com proxy autenticada fica impossível de instalar as versões mais recentes.

Fico a aguardar uma resposta.

Obrigado.

De jonasnuts a 06.12.2013 às 21:48

Boa noite. Faça-me chegar o seu endereço de mail :)

jonas arroba co.sapo.pt

De Jorge Teixeira a 06.12.2013 às 21:52

Enviado :)

Obrigado.

De catarina a 27.12.2013 às 16:28

Boa tarde, n estou a conseguir instalar o meo cloud pelo playstore da erro -oath.

De jonasnuts a 27.12.2013 às 18:08

Olá Catarina. Boa tarde.

Veja por favor se tem a timezone e o fuso horário correctos. Isso deverá resolver o problema de oauth.

De Tiago Miguel Teixeira a 03.04.2014 às 13:50

Olá,

Queria pedir-vos que disponibilizassem uma versão da app de desktop compatível com Snow Leopard mas em processadores de 32 bit!!! Ainda existem muitos de nós a correrem máquinas mais antigas. Neste momento tenho instalada a versão 0.0.70 (ainda CloudPT) e precisava de instalar numa outra máquina 32 bits a App. O problema é que não encontro link para fazer o download desta versão, ou de outra compatível... :-(

Obrigado

De Laura a 04.04.2014 às 11:47

Bom dia,

Gostaria que me informassem se não há possibilidade de instalar a aplicação no meu computador MAC OS com o sistema operativo Snow Leopard 10.6.8 - 32 bits.

Caso tenham alguma versão da aplicação desenvolvida para esse sistema, é possível que me enviem?

Cumprimentos,
Laura

Comentar post




O blog oficial da MEO Cloud - 16GB grátis, para todos, sem exceções, sem asteriscos.